Estarei a desenvolver uma Doença Mental? Quando pedir ajuda?

Na sociedade actual e sob o stress a que todos estamos sujeitos, são frequentes queixas do foro psiquiátrico como a insónia, a ansiedade, a falta de concentração, as dificuldades de memória, o cansaço excessivo, a falta de motivação ou o humor depressivo. Nem sempre a presença destes sintomas reflecte a presença de uma doença, a não ser que sejam tão persistentes e intensos que induzam incapacidade e sofrimento significativo.

Estão identificados alguns sinais de “alerta” para o desenvolvimento de uma doença mental:

  • Ansiedade e preocupação persistentes;
  • Dificuldade em controlar a preocupação;
  • Humor depressivo persistente;
  • Perda de prazer ou interesse nas actividades do quotidiano;
  • Insónia;
  • Alteração do sono (sono não reparador, pesadelos);
  • Alteração do apetite (aumento ou diminuição);
  • Isolamento;
  • Fadiga persistente, menor rendimento no trabalho;
  • Dificuldades cognitivas (atenção, concentração, memória);
  • Dificuldade em tomar decisões e em gerir o tempo;
  • Irritabilidade fácil, conflituosidade e problemas familiares;
  • Doenças físicas relacionadas com o stress.

Quanto maior o número de sintomas, bem com a sua intensidade e duração no tempo, maior a probabilidade de sofrer de uma doença psiquiátrica. Existe outro tipo de sintomas que apontam para a presença de doenças mais graves como sejam: períodos de euforia intensa, presença de ideias delirantes (ex: delírios de temática persecutória, mística, grandiosidade) e alucinações (ex: ouvir vozes sem estar ninguém a falar).

Quando pedir ajuda?

  • Quando há o aparecimento de sinais de “alerta” intensos e persistentes, principalmente quando mais do que um;
  • Quando estes sintomas perturbam o desempenho das tarefas do quotidiano, isto é, geram incapacidade;
  • Quando a presença destes sintomas acarreta um sofrimento significativo;
  • Quando aparecem doenças físicas associadas ao stress como: Hipertensão Arterial, Colíte Nervosa, Doenças Cardíacas, Úlcera Duodenal, etc.

O que fazer?

Recorrer ao Médico de Clínica Geral, Psicólogo ou Psiquiatra no sentido de obter aconselhamento e se necessário tratamento.

Fique a par das nossas novidades, através do nosso blog e das nossas redes sociais – Facebook e Instagram