O que é a Reumatologia? Diagnóstico e Prevenção

Que doenças e sintomas estão geralmente associadas à Reumatologia?

As dores articulares, que afetam as pequenas articulações (mãos e pés), como as grandes articulações (ombros, joelhos, ancas) são sintomas habitualmente associados à Reumatologia. No entanto, a dor lombar e cervical também é frequentemente encontrada em várias patologias reumáticas.

Uma articulação tumefacta (inchada) é considerada como uma emergência em Reumatologia, devendo ser prontamente avaliada. Sendo assim, este sintoma pode ser o primeiro indício de uma doença crónica grave ou sinal de uma articulação já muito danificada.

Por outro lado, a presença de alterações cutâneas como:

  • Eritema facial (cor vermelha da pele); Psoríase (pele descamativa); Alopécia (queda de cabelo); Aftas; Úlceras nos dedos, especialmente se for associado a uma certa dor ou tumefacção das articulações, devem de ser avaliadas por um Reumatologista.

Porque é que a população sénior pode estar mais vulnerável a problemas associados à Reumatologia?

A Osteoartrose e a Osteoporose são patologias muito comuns na população mais envelhecida, pois a sua prevalência aumenta com a idade. O tratamento da Osteoartrose proporciona alívio dos sintomas e uma melhor qualidade de vida, além de poder atrasar a progressão da doença. Embora mais frequente na mulher, a Osteoporose afeta ambos os sexos, e pode ser prevenida e tratada, sendo um fator importante para a saúde do idoso. Nesta população, são frequentes as fraturas do fémur e de vértebras devidas a um osso osteoporótico, que levam não só a incapacidade e dor crónica, mas também ao aumento da mortalidade.

Muitas outras patologias reumáticas afetam o idoso, sendo necessária uma avaliação que pondere as particularidades de cada doente: doenças concomitantes, as suas capacidades, limitações e objetivos individuais.

No entanto, há que referir que certas doenças reumáticas, especialmente as inflamatórias, têm as primeiras manifestações em adultos em idade ativa e doentes jovens (mesmo em crianças). Nestes casos, é muito importante um diagnóstico atempado, de forma a controlar e mesmo impedir a progressão da doença.

Formas de diagnosticar e prevenir

As doenças reumáticas são diagnosticadas pela história clínica e exame realizado durante a consulta. Por vezes são necessários exames complementares de diagnóstico. Como por exemplo, análises ao sangue e urina, radiografias e ecografias. Os exames pedidos, se necessários, são adequados a cada caso.

Uma alimentação saudável com toma de cálcio e vitamina D em doses adequadas, além da prática de exercício físico regular, são essenciais para prevenir a Osteoporose. No caso de Osteoartrose, a perda de peso e o exercício físico apropriado podem beneficiar o doente. No entanto, até ao momento, não existe prevenção eficaz para muitas doenças reumáticas, especialmente as inflamatórias.

Para concluir, fique a par das nossas novidades, através do nosso blog e das nossas redes sociais – Facebook e Instagram